0 Flares Filament.io 0 Flares ×

Por: Wagner Mendonça, CEO da WM Sistemas.

Indústria 4.0

A Indústria 4.0, também chamada de Quarta Revolução Industrial, criada em 2011 em um projeto de estratégia de alta tecnologia do governoalemão, no intuito de promover a informatização de uma fábrica marca uma completa descentralização no controle de processos produtivos, além da proliferação de dispositivos que se conectamà internet de uma maneira cada vez mais fácil e rápida.

A automação de processos, agregado à inovação disruptiva, começam a fazer com que as atividades industriais sejam potencializadas.

Em outras palavras, a Indústria 4.0 promove uma transformação no setor da manufatura, tornando-a inteligente, onde através do uso da tecnologia, é possível aumentar de forma exponencial a produtividade, eficiência e agilidade nos processos.

O ponto de partida para que a indústria esteja inserida nesse contexto é uso de um ERP, visto que um dos grandes ganhos para as companhias que estão imersas na era da Indústria 4.0 é a redução de custos. Uma vez que há um maior controle das máquinas através dos sistemas de gestão empresarial, é possível otimizar a economia de energia, água e afins; e economia de insumos.

Nesse cenário, os sistemas de gestão empresarial (ERP), que compilam as informações geradas por todas as áreas e transformam em dados estratégicos, exercem um papel de protagonista, angariando uma série de benefícios à organização, como integração sistêmica, comunicação precisa, respostas em tempo real, segurança, além de tecnologias periféricas que aumentam a aderência da solução e garantem maior competitividade para a indústria.

No que diz respeitoà integração sistêmica, um ERP pode realizar tanto uma integração horizontal (dentro da própria indústria) quanto vertical (fora da indústria). As informações compiladas para que esses processos possam ocorrer, simplificam o trabalho dos gestores, já que o sistema pode levantar dados separadamente, o que demandaria tempo se realizado manualmente.

Além dos benefícios já apontados, um bom ERP consegue propiciar o uso de novas tecnologias para p setor de manufatura, como é o caso de Cloud, Big Data, inteligência artificial, impressoras 3D, entre outras. Para o compartilhamento em nuvem, a ideia é permitir acesso a dados empresariais para determinadas áreas; no Big Data, a informação é importante em termos de análise e o ERP promove o uso delas para investigação de outros dados; e outras tecnologias, como inteligência artificial e impressoras 3D, que são facilmente integradas pelo sistema de gestão utilizado.

Se sua indústria ainda não está na Quarta Revolução, é bom correr. Avalie as soluções disponíveis no mercado e evolua seu negócio o quanto antes!

Por Wagner Mendonça, CEO da WM Sistemas– Uma das principais provedoras de software de gestão empresarial integrado e consultoria para micro, pequenas e médias empresas do país. Com mais de 20 anos de experiência em TI, a WM Sistemas oferece soluções para os setores de Manufatura, Serviços, Varejo, Agronegócio e Food, além de Certificado Digital, ferramentas que otimizam a entrega das obrigações fiscais e soluções cloud.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 Email -- Pin It Share 0 Filament.io 0 Flares ×
About Daniela Quintana

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *